Novo Portal Abaky

Sat Nam queridos e queridas aluno(a)s, praticantes, professores de Kundalini Yoga e leitores deste espaço de comunicação!

Uma nova etapa de comunicação está começando com o lançamento do novo Portal Abaky.

Todo o trabalho de revitalização da marca, de design, de escrita, de composição musical, de produção videográfica e de estruturação do site foi realizado de forma coletiva – em sangat – e no espírito de servir a um bem maior do que nós mesmos enquanto indivíduos.

O desafio de servir coletivamente aos ensinamentos e à sua propagação para praticantes e leitores em língua portuguesa nos inspirou a carregar essa semente até o seu primeiro germe: o Portal Abaky, que, sendo universal e abrangente como queremos ser, vai ainda se expandir mais e mais.

logo c fundo bege quadrado 2

Convidamos vocês a visitar o novo Portal e a nos dar feedbacks, sugestões e críticas. Você pode escrever um email para comunicacao@abaky.org.br ou por meio do contato no site.

Em breve, esse blog será desativado. Por isso, aproveitamos o ensejo e os convidamos também a conhecer o novo blog, que agora está alojado dentro do site. As atualizações das aulas da Gurusangat Kaur Khalsa continuarão por lá, assim como notícias de cursos e eventos, além de prevermos a inclusão de novos conteúdos – sobre estilo de vida, alimentação saudável e o que mais couber.

Mais um convite: caso queira contribuir com conteúdo, frequente ou esporádico, na forma de texto escrito, video ou podcast, sobre um assunto específico de Kundalini Yoga e/ou Sikh Dharma, por favor entre em contato. Estaremos mais que alegres e gratos em receber contribuições nessa jornada de compartilhar experiências no caminho da consciência. Estamos entusiasmados, abertos e profundamente gratos a sermos todos juntos uma plataforma de inspiração e sustentação dos ensinamentos do Kundalini Yoga e do Sikh Dharma em língua portuguesa. Vem com a gente!

E não deixe de conferir essa pérola de vídeo, que apresenta todo esse processo

Captura de Tela 2017-06-24 às 09.47.07

Um agradecimento especial com amor e devoção aos sevadars deste projeto

Vídeo:
Bani Prem Kaur
Hardass Kaur
Sujjan Kaur

Identidade sonora:
Jagdeep Kaur
Jiwanpreet Singh Khalsa
Manshant Kaur
Param Dyal Singh
Sujjan Kaur
Sunderbir Singh

Vinheta:
Paramdhan Singh
Sujjan Kaur

Identidade Visual:
Alessandra Maria Soares
Ditta Kaur
Jaideep Kaur
Mahan Atma Kaur
Mahan Bhagat Singh
Mahan Dharam Singh
Parampal Kaur
Shubhpreet Kaur
Sukhmander Kaur

Fotógrafos:
Gurujeet Kaur
Hardass Kaur
Liv Avtar Kaur
Mahan Bhagat Singh
Rajwant Singh

Tradução:
Hari Bhagat Singh Khalsa
Simranjeet Singh Khalsa
Ravidass Kaur

Produção textual:
Gururaj Singh Khalsa
Jiwan Shakti Kaur
Jiwanpreet Singh Khalsa
Rattandeep Kaur
Surjeet Kaur

Com amor e em profundo respeito e gratidão por estarmos em sangat e em serviço

Equipe Abaky Comunica
HariShabad Kaur Khalsa
SatBhagat Singh Khalsa
Satsangat Kaur Khalsa
Satwant Kaur Khalsa

Tantra Yoga Branco 2017 – Belo Horizonte

Sat Nam!

Estamos com inscrições abertas para o Tantra Yoga Branco de 2017.
Fique atento aos preços especiais e reserve a data em sua agenda.

Data: 30 de Setembro de 2017

Local: Canadá Eventos – Av. Vitória, 333 – Jardim Canadá – Nova Lima/MG

Inscrições:
Até 17/07: R$ 490,00
De 18/07 a 18/08: R$ 590,00
De 19/08 a 18/09: R$ 690,00

*valores parcelados até a data do evento
*Alimentação completa incluída

Efetuar depósito bancário e enviar comprovante para secretaria@abaky.org.br (somente com o comprovante a inscrição será efetivada).

Banco Santander (033)
Titular: ABAKY
CNPJ: 07.129.055/0001-45
Ag. 3477
C/c 130 005 57-6

Dados necessários para inscrição:
Nome completo, comprovante de depósito, telefone, e-mail e cidade/estado onde mora.

Mais informações: ABAKY Brasil
(31) 3090-5508 – de segunda a sexta-feira, das 9:00 `as 13:00
ou através do e-mail secretaria@abaky.org.br

Sat Nam Wahe Guru!

[GSK] Se conectar no fluxo da realidade

Aula ministrada por Gurusangat Kaur Khalsa em 5 de maio de 2017

[GSK abre a aula]

Hoje a aula se chama “Renovação do Sistema Nervoso”, mas a gente tem, pelo menos, umas oito aulas de Kundalini Yoga que são sobre renovação de sistema nervoso. Essa aula tem de diferente é que o eixo que ela trabalha no sistema nervoso é o nosso sistema de crenças. Porque se tem uma coisa que envelhece e enrijece o sistema nervoso é um sistema de crenças rígido. As crenças são muito importantes, não existe sistema vivo que viva sem uma crença. Todas as vezes que o sistema de crenças fica preso demais e não acompanha o dinamismo da realidade, pronto, o sistema nervoso sofre. Por que o sistema nervoso tende a sucumbir quando a realidade se torna mais dinâmica que o nosso sistema de crenças. O que faz ele se abalar tanto? É uma lógica muito básica. O que poderia estar por trás disso? 

Aluno: O estresse.

GSK: Certo, o estresse, mas por quê? O que ele tenta fazer?

Aluno: Medo do desconhecido.

GSK: Talvez tangencie também. Mas eu queria que vocês fossem mais precisos, porque está muito claro. Tem uma relação lógica. Se o sistema de crença uma vez aplicado à realidade funcionava, mas a realidade se move, seu sistema de crenças fica para trás, por que isso debilita o sistema nervoso? Falaram estresse e medo. Mas tem um outro elemento.

Aluno: Por que ele tem que se adaptar à realidade?

GSK: Ele não quer se adaptar à realidade. Essa é a história. Ele não quer se adaptar.

Aluno: Por ele não querer, mas ter que se adaptar?

GSK: Eles não têm que se adaptar. Quantas pessoas que vocês conhecem que têm um sistema de crenças completamente obsoleto? Ele está apegado. O problema, a destruição do sistema nervoso, a fraqueza do sistema nervoso se dá porque há internamente uma rejeição da realidade. E não pode existir maior enrijecimento do quando você rejeita o que é. Todas as vezes que nós rejeitamos a realidade por causa de um sistema de crenças, é muito pior, porque esse sistema já deu ao indivíduo grande credibilidade, e de repente não dá mais. Então a pessoa se apega à credibilidade que teve antes e que agora não tem mais. Então vai ficar completamente anacrônico, vai ficar algo que se movimenta paralelo à realidade. Para renovar o vigor do nosso sistema nervoso é preciso renovar o nosso sistema de crenças, ele tem de ser tão dinâmico quanto à dinâmica da realidade.

O Guru Nanak tem um mapa, um poema para isso. Ele é um professor pós-moderno, então quando ele está lá na Índia medieval, e as pessoas olham para a realidade e falam: “que é isso?”, porque a crença delas as impede de ver a realidade e sua dinâmica. O Guru Nanak tem um poema que fala assim: “Você está olhando para tudo e achando estranho? Oh, meu amigo, olha para o coração. Aquilo que você está achando estranho tem um coração. Se você olhar para o coração, por mais estranho que lhe pareça, verá que o coração bate na frequência de Deus.” Então a gente tem de buscar olhar para a essência, para algum lugar em que você se conecta no fluxo da realidade, que é sempre divina. Então, a aula de hoje entra nesse lugar.

Parece que nós, porque usamos os paramentos do Kundalini Yoga, somos muito abertos, dinâmicos na mudança do nosso sistema de crenças. Ledo engano! Não somos. Somos muito arraigados e presos numa forma de pensar. E quanto mais nós estivermos na nossa idade adulto jovens, que vai aí sei lá, de 21 até os 36, esse período, quanto mais aparentemente livres nós formos para fazermos o que nós quisermos, mais esse grupo sofre risco de, numa idade adulta, enrijecer no seu sistema de crenças, porque tende a levar para a vida adulta a crenças que pautaram a liberdade dele. E se tem uma crença que a gente paga qualquer milhão para poder ter é a crença de que eu preciso ser livre. Esse é o maior engodo, porque nós não somos livres. A única liberdade que a gente tem é a liberdade de escolher como é que a gente vai agir. E para a gente escolher como é que a gente vai agir, a gente precisa renovar nosso sistema de crença.

Então, a realidade se move, o sistema de crenças tem de se mover junto. Noventa e nove por cento das pessoas estão assim: a realidade se move e elas estão catando a realidade, elas não estão junto. Raramente, há pessoas que estão à frente do seu tempo, como o Guru Nanak. Está à frente de seu tempo, ditando um conjunto de valores para que as pessoas possam se inspirar. E esse é o papel do professor. Ele deveria estar um pouco à frente da realidade do aluno para ele poder ser uma inspiração para o aluno, e para isso o professor realmente precisa ser muito original.

Kriya: “Renovando o sistema nervoso”, do manual Infinity and Me.

Essa aula é extremamente meditativa, ela é muito suave, mas é muita coisa, e o cérebro agora não consegue processar uma meditação. É preciso dar intervalos longos de equalizações, hoje vocês equalizaram 50 segundos, 1 minuto. Permita que o aluno de vocês vá para o espaço meditativo, convide os alunos, porque agora não dá mais para meditar. É muita coisa para o sistema nervoso. Aqui está o exemplo de uma aula aparentemente tão inocente, mas que carrega muita informação para o sistema nervoso. Agora é quase impossível pensar, processar. Então nós vamos nos dar por satisfeitos hoje.

O sistema nervoso vai se estressando quando ele não consegue mais se ajustar à realidade. Há um profundo envelhecimento precoce, especialmente do cérebro. Há um grau de doenças degenerativas do sistema nervoso, elas são, muitas delas, fruto de um descompasso entre a realidade e o sistema de crenças. Por isso que eu tenho muita compaixão quando eu vejo, por exemplo, pessoas que acham que estão marcando ponto na sociedade quando falam que não conseguem se envolver com tecnologia, que é da época da caneta e papel. Isso é a típica comprovação de uma pessoa que está desajustada da realidade. Por que não? Qual o problema de você ter 90 anos e entender perfeitamente de tecnologia? Esse é um dos exemplos. Tem vários. Essa é uma questão tecnológica. Ao envelhecer, se a pessoa não consegue mais absorver o volume de mudanças que acontecem, por exemplo na tecnologia, ela prefere se arraigar num sistema de crenças e falar que é de outro tempo e que esse negócio não diz nada a ela. Dá uma desculpa, uma justificativa para ela mesma.

A gente precisa o tempo todo se desafiar. Do ponto de vista social, para uma pessoa mais velha, de gerações muito para trás, deve ser muito difícil para ela ter que incorporar, por exemplo, toda a diversidade de gênero. Não deve ser fácil. Ela está vinculada a um tempo em que tudo era muito pouco exposto e tudo muito simples. É um homem, uma mulher e o que tiver entre eles é o adoecido. Então esse frescor do sistema de crença para compreender a realidade é volitivo, depende da vontade da gente, de querer. Senão, existem várias razões para você se recolher. E aí se você ficou fora do tempo, é gerado no seu sistema nervoso um grande desgaste para você poder se adequar ou se justificar. Reforça o que nós conhecemos do curso nível 2 de Estresse e Vitalidade sobre o estresse elementar básico. É papel de vocês professores sempre mobilizar seus alunos para conseguirem estar no tempo de forma ajustada. E vocês não vão fazer isso teoricamente. Talvez vocês possam até trazer o tema, mas são exercícios como esse que abrem muito o espaço de absorção da realidade, da realidade como ela é. Sem dizer que nós no Brasil estamos num momento muito propício para fazer isso: entrar na realidade e olhar para o coração da realidade.

Se a coisa está muito desesperadora, olha para o coração da realidade. Tente se relacionar com o coração da coisa porque é muito fácil a gente sair da realidade e buscar um modelinho nosso, que não bate. Acho que não existe lugar melhor no mundo para se estar, para fazer a gente quebrar todos os alicerces do nosso modelo arcaico de crenças. Porque é uma piração contínua diária, tudo que você acreditou ontem não é realidade hoje. Uma loucura, então a gente tem de olhar para o coração.

May the long time sun shine upon you

[Transcrição: Sada Ram Kaur]

[GSK] Qualificando o tédio

Aula ministrada por Gurusangat Kaur Khalsa em 28 de abril de 2017

[GSK abre a aula]

A gente vai fazer um trabalho hoje para o sistema glandular. Fiquei em dúvida em fazer uma aula muito simples, para conectar a realidade física com a realidade celestial, mas achei muito sessão da tarde para vocês. E me decidi por essa aula. Tem uma coisa sobre o sistema glandular que é o seguinte: na medicina, o sistema glandular é visto como aquele que media basicamente a nossa vida inteira. Isso não é feito pelo sistema nervoso. O papel do sistema nervoso é colocar o mundo para dentro de nós, para não ficarmos isolados. Basicamente isso. Numa linguagem muito técnica e simples é isso que o sistema nervoso faz. Sem ele, nós somos autistas, sem conexão com o mundo. Mas sem o sistema glandular, o mundo entraria e nós não faríamos nada, nossa resposta para o mundo seria uma resposta incongruente. O sistema glandular é uma inteligência que faz com que o mundo que você pôs para dentro seja metabolizado e haja uma resposta. Se a gente não tivesse esse sistema ativo, nós seríamos todos um caso de esquizofrenia. O mundo entra e eu o processo sem congruência, eu não tenho uma identidade.

No Kundalini Yoga, o fato de nós darmos atenção suprema ao sistema glandular é porque ele cria em nós a tal identidade. Sem ele não haveria identidade. Isso é uma maravilha. O sistema nervoso põe o mundo para dentro e o glandular cria uma resposta, uma identidade nossa em relação ao mundo que entrou. Existe uma diagonal que a gente vai trabalhar e eu quero que vocês a compreendam. Essa diagonal que perpassa o sistema nervoso e o glandular é a diagonal do nosso desenvolvimento espiritual. Vamos entender esse desenvolvimento espiritual como nossa maturidade espiritual. Ela é uma tangente que vai passando pelo sistema nervoso e pelo sistema glandular. Essa maturidade espiritual se faz presente em nós, quer dizer, vamos amadurecendo mais e melhor espiritualmente à medida que sua identidade dialoga com o mundo que você põe para dentro. Quando esse diálogo é muito pobre, quando a mediação do mundo que você pôs para dentro e a resposta que você deu ainda é baseado em clichês, em ideologias, você não existe como ser maduro espiritualmente. Porque o que determina a sua resposta é muito mais o meio externo do que o meio interno.

Na tangente, somos um reflexo determinado pelos parâmetros externos, então nosso sistema nervoso capta tudo e não é capaz de fazer nenhum tipo de filtro, ou seja, não existe a mente neutra; você só reage ao meio. E o seu sistema glandular reponde fortemente ao meio. E à medida que você vai apanhando ou se frustrando ou se você tiver a sorte de ter um professor que te confronta e não só te elogia, você vai passando, crescendo e esse vetor da sua maturidade espiritual vai ficando cada vez mais complexo. Não que as coisas fiquem mais fáceis. Elas não ficam mais fáceis porque seu sistema nervoso vai se fortalecendo e você vai absorvendo mais a realidade, muito mais do que antes, que era o núcleo daquilo que você queria ver, o núcleo da sua ideologia, você vai absorvendo muito mais contradição.

Nós estamos nesse momento no Brasil. Não está fácil, se ficar o bicho pega, se correr o bicho come. Cada vez mais, você tem uma realidade mais complexa e mais contraditória, parece que todos os elementos estão ali para te enlouquecer, essa complexidade. Se a sua reposta a essa absorção for: “eu vou selecionar e ver as coisas apenas numa perspectiva que me traz segurança”, ainda polarizado, você parece que desenvolveu uma maturidade espiritual, parece, mas ainda você força uma interpretação da realidade. Nesse estágio, acontece uma coisa muito especial na nossa meditação: nossa entrega a um processo meditativo. Quando você sai da base e vai para o meio, é uma grande jornada, você encontra muita coisa nova, é mais ou menos quando você começa a fazer os módulos do nível dois, Sat Nam Rasayan, você vai sendo colocado diante de muita novidade, muita técnica que te estimula a crescer. Então quando você chega no meio da jornada, há uma estagnação. Parece que nada está acontecendo conosco, parece que não faz mais sentido repetir o nível dois, ou fazer Sat Nam Rasayan, nem Yatra nenhum. Tudo que era uma novidade e te levou do início para o meio do caminho dá uma estagnada, parece que você está perdendo seu tempo, dá um cansaço. Esse é o lugar em que você precisa simplesmente não arranjar sarna para coçar, como se diz em Uberlândia. Se isso acontece, se você procura algo completamente diferente, como uma pessoa que chega sexta-feira em casa, está superexausto e toma um whisky, para ter um estímulo, para ver se os hormônios respondem do mesmo modo que antes. Essa conversa é muito importante porque eu sinto que muitos de vocês estão nesse lugar. É muito importante vocês aceitarem a monotonia e o tédio daquele platô e ficarem ali, pois é nesse tédio e nessa monotonia que vocês estão gerando o prana, fazendo uma pausa para o sistema da gente ganhar outro tipo de calibre e outra qualidade neuroendócrina para você começar a viagem de novo.

Então aqueles que sentem um tédio e começam uma outra jornada, vão começar lá no Saram, lá embaixo. Até você adquirir a maestria que o Shakti Pad dá, vai demorar demais. Compreendam a necessidade de entregarem a cabeça nesse estágio do meio. A rendição aqui não é aritmética, ela é logarítmica, ela dá um salto, por isso é muito importante vocês qualificarem o tédio. Anos atrás, acho que em 2005, eu olhava a minha condição e pensava que estava presa, que nunca mais poderia deixar de ser uma professora de Kundalini Yoga, achava um horror! Eu me sentia presa, sem poder largar ninguém, presa. Eu pensava que tinha virado uma condenada por esse povo! Era uma sensação horrível, era meu tédio. Eu me sentia condenada. Eu nunca mais ia poder fazer o que eu queria, rodar a baiana… Então, quando vocês chegarem no ponto em que a complexidade do mundo é enorme, mas sua capacidade de dar respostas sem filtro é maior, seu sistema endócrino não estará mais a serviço das suas ideologias, ele estará a serviço dos seus conceitos abrangentes da alma. É muito diferente. Ter um sistema endócrino que responde nesse nível é maravilhoso.

Kriya: Move the Glandular System, do manual Infinity and Me

Relaxamento

* Não houve meditação.

Há uma frase do Yogi Bhajan que explica bem esse nosso tema de hoje: “você precisa entender que você é uma flor de lótus num pântano imundo. E você não pode deixar as suas pétalas se sujarem.”

Se em 2005, eu comentasse com cada aluno ou amigo da Sangat que eu estava aprisionada, eu teria deixado as minhas pétalas se sujarem com a lama. E era 2005. Hoje estamos em 2017. Vocês não podem deixar as suas pétalas se sujarem com o resultado de seu processamento do mundo. Existe um prazo natural para a gente passar pelo Shakti Pad, mas se você reside lá por tempo demais, você se acostuma àquele negócio. Às vezes me surpreendo com vocês me dando notícias que ainda então lá. Ninguém pode tirar vocês desse lugar, vocês é que têm de caminhar para fora dele. Mas a instrução aqui hoje é só para vocês se lembrarem que existe um tédio, esse tédio que exatamente consolida. Você aprende a não deixar as suas pétalas se mancharem com as águas putrefatas desse pântano, onde estão as suas raízes. Eu espero que isso faça sentido para vocês e que compartilhem com seus alunos. Nunca subestimem o lugar em que seus alunos estão. Seus alunos podem estar num processo muito adiantado. Não deixem de compartilhar com eles esses elementos que fazem sentido e ajudam as pessoas a compreenderem a se relacionarem com elas mesmas.

Eu agradeço demais a presença de vocês aqui hoje. Imaginei que teriam poucos alunos, e a gente ainda foi abençoado por essa chuva. Foi uma aula muito especial de fato. Nos dias mais duros, se a gente se encontra em Sangat com o coração aberto, a gente tem as maiores bênçãos.

May the long time sun shine upon you…

[* Os dias 14 e 21 de abril não tiveram aula por causa dos feriados da Semana Santa e Tiradentes]

[Transcrição: Sada Ram Kaur]

Inscrições abertas! Tantra Yoga Branco 2017

Sat Nam!

Estamos com inscrições abertas para o Tantra Yoga Branco de 2017.
Fique atento aos preços especiais e reserve a data em sua agenda.

Data: 30 de Setembro de 2017

Local: Canadá Eventos – Av. Vitória, 333 – Jardim Canadá – Nova Lima/MG

Inscrições:
Até 17/07: R$ 490,00
De 18/07 a 18/08: R$ 590,00
De 19/08 a 18/09: R$ 690,00

*valores parcelados até a data do evento
*Alimentação completa incluída

Efetuar depósito bancário e enviar comprovante para secretaria@abaky.org.br (somente com o comprovante a inscrição será efetivada).

Banco Santander (033)
Titular: ABAKY
CNPJ: 07.129.055/0001-45
Ag. 3477
C/c 130 005 57-6

Dados necessários para inscrição:
Nome completo, comprovante de depósito, telefone, e-mail e cidade/estado onde mora.

Mais informações: ABAKY Brasil
(31) 3090-5508 – de segunda a sexta-feira, das 9:00 `as 13:00
ou através do e-mail secretaria@abaky.org.br

Sat Nam Wahe Guru!

Inscrições Abertas – Formação de Professores em Porto Alegre!

Sat Nam!

Com alegria divulgamos o curso de Formação de Professores em Porto Alegre!

Torne-se um professor de Kundalini Yoga e experimente uma formação no seio de uma sangat aquariana, modelo hoje no mundo.

Local: Porto Alegre, RS
Período: Novembro de 2017 a Dezembro de 2018 – 12 encontros (um final de semana por mês)

KRI Lead Trainer: Dra. Gurusangat Kaur Khalsa
Equipe de professores: Nacional e Internacional
Investimento:
12x de R$ 616,00 (total R$ 7.392,00) ou
R$ 6.653,00 `a vista (10% de desconto)

Informações:
Ravi Tej Kaur: (51) 99947-9740
kundaliniyoga.rs@gmail.com

Wahe Guru!