Curso sobre o Shabad Guru

Sat Nam querida Sangat

Temos o prazer de anunciar o curso sobre o Shabad Guru e o Siri Guru Granth Sahib com a S.S. GuruKirin Kaur Khalsa, direto de Espanhola. Este é um curso online, de dois meses, que conta com tradução simultânea.

Esta é uma oportunidade ímpar de aprofundarmos nesta tecnologia tão essencial dentro dos ensinamentos do Kundalini Yoga e do Sikh Dharma.

Confira informações detalhadas no flyer

Sat Nam Wahe Guru

Shabad Guru course Belo flyer

 

Aos Pés Divinos do Professor

Tradução por SS Gurusangat Kaur Khalsa

Maajh, Terceiro Canal de Luz, Guru Amar Das Ji (p121):

O Arquiteto do Universo é radiante, e radiante são suas almas-cisnes.
Suas mentes e suas falas são imaculadas; elas são minha esperança.
Suas mentes são radiantes e suas faces, belas; elas meditam no Naam, o Nome de Deus. (1)

Eu me rendo, minha alma se rende, àqueles que cantam as glórias do Senhor do Universo.
Entoe Gobind, Gobind, o Senhor do Universo, dia e noite; cante as glórias de Gobind através do som de seu Shabd (1) Medite

Cante calma e intuitivamente e com reverência; você também se tornará radiante e seu egoísmo se dissolverá.
Permaneça em êxtase para sempre, e sirva a Deus, dia e noite. Escute e cante as glórias de Gobind (2)

Canalize sua mente dançante neste serviço e, através da Palavra do Shabd do Guru, leve sua mente a se amalgamar à Mente Suprema.
Deixe que sua perfeita entonação controle seu amor por Maya, e abandone-se na dança do Shabd (3)

As pessoas gritam alto e movem seus corpos, mas enquanto estiverem emocionalmente atadas à Maya, elas serão caçadas implacavelmente pelo mensageiro da morte.
O amor por Maya faz com que a mente dance, e o sofrimento que se segue é aquele da dor da decepção. (4)

Quando Deus inspira alguém a se tornar um Gurmukh, seu corpo e sua mente sintonizam-se no Seu Amor com facilidade.
A Palavra do Bani do Guru vibra, e a Palavra de seu Shabd ressoa naquele Gurmukh que aceitou servir a Deus. (5)

Todos os tipos de instrumentos podem ser tocados, mas ninguém escutará e ninguém poderá guardar este som dentro da própria mente.
Muitos preparam o palco e a dança, mas pelo amor à dualidade não conseguem obter nada mais do que dor profunda. (6)

Aqueles que permitem unir sua essência interna ao amor de Deus, se libertam.
Eles controlam seus desejos, e seus estilos de vida se tornam a disciplina da Verdade.
Através da Palavra do Shabd do Guru, eles meditam em Deus. Seus serviços são apreciados por Deus. (7)

Viver como um Gurmukh é se devotar a servir, através de qualquer tempo.
Este serviço não é obtido por qualquer outro meio a não ser servindo.
Ó Nanak, o Naam, o Nome de Deus é obtido apenas através da devoção ao Guru. Por isso, foque sua consciência aos pés Divinos do Professor. (8) (20) (21).

Wahe Guru.

Belo Horizonte, 20 de Agosto de 2014.

Sadhana time!

por SS Gurusangat Kaur Khalsa

O despertador toca implacavelmente. Reconheço que, na minha mente, toca um mantra — Puta Mata ki Assis, Mata ki Assis… Em algumas de minha sadhana, coloco este Shabd para tocar por mim, pois não duvido que minha Mataji lá dos éteres estaria entoando por sua filha.

Enquanto espreguiço e me preparo para sair da cama para meu banho frio, as palavras do Yogi Bhajan ecoam: “Levantar no amrit vela é sempre sua primeira vitória do dia”. Eu logo sorrio e respondo: “amado professor, dessa vez não está tão difícil assim, afinal é Sodarshan, mil dias e foi um Hukam do Guru”.

É verdade, no dia 11 de julho do ano passado, eu recebi um Hukam e ainda não havia conseguido me organizar para iniciar aquela Sadhana. O Hukam de Jai Dev Ji é uma indicação explícita de uma meditação com pranayama repetindo Wahe Guru 16 vezes!

Raag Maaroo, The Word Of Jai Dayv Jee:

One Universal Creator God. By The Grace Of The True Guru:

The breath is drawn in through the left nostril; it is held in the central channel of the Sushmanaa, and exhaled through the right nostril, repeating the Lord’s Name sixteen times.

I am powerless; my power has been broken. My unstable mind has been stabilized, and my unadorned soul has been adorned. I drink in the Ambrosial Nectar. ||1||

Within my mind, I chant the Name of the Primal Lord God, the Source of virtue.

My vision, that You are I are separate, has melted away. ||1||Pause||

I worship the One who is worthy of being worshipped. I trust the One who is worthy of being trusted. Like water merging in water, I merge in the Lord.

Says Jai Dayv, I meditate and contemplate the Luminous, Triumphant Lord. I am lovingly absorbed in the Nirvaanaa of God. ||2||1||

 

Onde mais eu gostaria de estar agora, se não na presença sagrada do Infinito, no silêncio profundo do néctar ambrosial do Nome, totalmente entregue às orientações do Sat Guru?

Levanto-me e vou direto para meu Ishnan, e graças a Deus a água está realmente fria, o que torna meu banho ainda mais imperdível. Aplico óleo em meu corpo e me visto de forma a garantir conforto e aquecimento. Nem uma única vez após meu Ishnan deixo de imaginar minhas artérias e veias dando passagem a uma forte corrente sanguínea, que vem pranificando e limpando meu corpo e meus órgãos.

Desço as escadas para a sala de yoga, e por lá escuto os ragis do Golden Temple tocando, e assim começa minha Sadhana. Um set de Kundalini Yoga curto e muito vigoroso, Sodarshan Chakra Kriya por 62 minutos, o mantra do Guru Guru Ram Das Guru por 11 minutos, e finalmente um bom relaxamento.

Quando abro os olhos, vejo os primeiros raios de sol. A manhã linda e o ar frio com uma fragrância floral me desperta com um abraço aconchegante e me enche de esperança. Eu sei que a rotina virá como todos os dias: alunos que ligam e mandam mensagem pedindo ajuda, rotina da Escola Miri Piri para seguir à risca, cursos para preparar, professores para orientar, projetos para avaliar, reuniões para participar, gente para inspirar, outros para diagnosticar, e por aí vai. Sei que ainda terei de cruzar a cidade e encarar o desconforto de suas ruas, o lixo espalhado pelos gramados, as pessoas sofridas andando aparentemente sem rumo, mas apressadas demais para ir para algum lugar que não seja absolutamente necessário, portanto concluo que não andem assim tão à esmo.

Mas, naquele momento no Amrit Vela, aquele despertar com o beijo amoroso da manhã, eu não temo, eu não penso, eu não duvido, eu não vejo outra coisa a fazer a não ser atravessar meu dia com todo meu vigor e entusiasmo, e cumprir com meu dever e aproveitar os momentos de alegria e de amor que é estar entre todos que me rodeiam e juntos pincelarmos uma cor no firmamento da vida aqui e agora, compondo uma arte que sirva de inspiração aos que ainda passarão por aqui.

Minha sincera oração é que ninguém se atrase muito para se juntar a mim nos éteres do Amrit Vela!

 

Wahe Guru, Sat Nam.

 

Belo Horizonte, 14 de maio de 2014.

Abaky convida para Akandh Paath

Wahe Guru Ji Ka Khalsa,
Wahe Guru Ji Ki Fateh!
O final de ano se aproxima e com ele nós nos preparamos para 2014 fazendo o Akandh Paath.
Este é um momento em que nós nos unificamos além das barreiras do tempo e espaço na frequência sagrada e atemporal do Shabd Guru.

Nanak nam chardi kala, tere bani sarbat da bala
Que o Nome nos exalte ao espírito, e através dele todos os seres prosperem

unnamed
Programação:

Leitura: de 28/12 (sábado, a partir das 21h) a 31/12 (segunda-feira, às 21h)

Kirtan especial para finalização da leitura – início 31/12, às 20h (participação especial de vários músicos)

Bog – cerimônia de finalização do AkhandPaath – e encerramento do Gurdwara com Langar especial de Ano Novo: 31/12, às 23h

Local: ABAKY (Rua Ivon Magalhães Pinto, 511 São Bento – BH/MG

Agendamento e informações: secretaria ABAKY
(funcionamento de segunda a sexta, das 13h às 18h)
31-3297 5508 // secretaria@abaky.org.br

Luz total

Por Guru Sangat Kaur Khalsa

Jai as-o chandaa ogaveh sooraj chareh hazaar
Aitai chaanan hodiaa, gur bin ghor andhaar (Guru Nanak, SGG, p. 463)

Se centenas de luas despontassem e milhares de sois aparecessem,
Mesmo com tamanha luz, haveria escuridão total sem a presença do Guru.

O professor é essencial porque ele é uma força motriz para o amadurecimento espiritual. O professor não é uma instituição que recolhe dinheiro dos outros e ensina truques espertos e atalhos sinuosos. O professor não é aquele que informa e entretém. Tão pouco é um intelectual, cheio de vícios, mal-arrumado, desengonçado e sem cuidados consigo mesmo. Alguns imaginam o professor como um clone que recita ensinamentos fundamentais e que pode passá-los aos outros.

Muitos se enganam e muito se engana sobre o professor.

O professor não é uma pessoa que ensina, tão pouco é alguém que sabe os ensinamentos. O professor é alguém que, ao viver os ensinamentos, nos ajuda a estabelecer objetivos e plataformas assim como a organizar nossas gunas, nossa matéria fundamental, para que possamos alcançar nosso destino. Sozinho a jornada torna-se longa e dolorosa porque a mente imatura se inebria com paixões e se joga, impulsivamente, atrás de prazeres fáceis e expande a dúvida quanto ao desconhecido.

O jogo das emoções cria traumas e dramas que confundem e dificultam a realização existencial. Muitos passam pela vida sem sequer notar a mediocridade de suas condições, outros percebem tudo em lampejos, mas logo se vestem de desculpas para acalmar suas mentes inseguras e frustradas, evitando encarar a realidade.

Mas há aqueles que encontram ajuda nas palavras e nos exemplos de mestres singulares, o que resulta numa libertação verdadeira.  Nestes momentos, a mente, ainda que por alguns instantes apenas, se devassa com o amor do professor e se expande rompendo as barreiras habituais de segurança e conforto, alcançando uma nova condição em um novo território.

Ser professor é um sacrifício e também uma glória. Deus usa da língua e do coração de um professor para incidir a luz sobre a realidade, delineando seu contorno, seu sulco, sua profundeza e qualidade. É glorioso contemplar alguém que você serve tornar-se uma pessoa requintada e diferenciada, que busca qualidade na diversão, nos amigos, no amor. É maravilhoso ver o universo desaguar riquezas e bênçãos sobre esta pessoa. O sacrifício deste ofício reside no fato de se ter que conviver com a ignorância e, conseqüentemente, a dor daqueles que sucumbem ao escárnio da mente polarizada, que ascendeu ao intelecto, mas não à inteligência, e se afastou do espírito por medo daquele nada. Esta pessoa perde a elegância e a excelência, se contenta com o comum – gosto pobre, prazer pobre, relacionamentos pobres, e torna-se refém do hedonismo, ora divertida ora superficial e, muitas vezes, mesquinha.

O professor não é um super-herói, super-humano. Ele é um ser que guarda em si virtudes e fraquezas e corre o mesmo risco de qualquer outra pessoa. Porém, sua mente neutra é automática, garantindo o controle de seus impulsos. A expansão da sua consciência o ajuda a usar a força de suas emoções para inspirar e elevar. O professor precisa estar vigilante, pois o risco da mediocridade é grande demais para ser menosprezado. A força da imbecilidade só não é maior do que a força da consciência.

Um professor de verdade te sacode e te desperta através de olhares, de conversas, de intenções, de preces, de confronto, de dureza, de demandas, de sorrisos, de amor. O professor é luz total!

O professor te ampara para que você experimente tudo que quiser precisar, te abre para conhecer a si próprio, te auxilia no reconhecimento de suas fronteiras, e esta lá ao seu lado para te inspirar a estendê-las ainda mais. Ele é um Ser Humano que alcançou a maestria em medir a distância entre você e o seu destino.

Professores são sofisticados, eles não se satisfazem facilmente. Ele te serve do melhor e espera ver na sua face o brilho de quem prosperou e, no seu coração, o conforto de quem encontrou segurança.

Sua oração é que você siga uma vida digna e seja generoso. Ninguém prospera sem dignidade e generosidade. Ele também reza para que você evite a todo custo o lugar comum, pois nele reside o que há de mais mortífero para a criatividade humana.

Seu alerta é: o desafio da sua boa vida está em diferenciá-la da vida boa de muitos. Viva bem, cuide bem de quem te buscar em dor e confusão e seja feliz sendo você!

Wahe Guru, Sat Nam.

* Texto escrito em 26 de junho de 2004

Hukam de novembro

Wahe Guru Ji Ka Khalsa
Wahe Guru Ji Ki Fateh

Nosso Hukam, do último Gurdwara, já está disponível no aúdio a seguir. Para escutar novamente, para quem esteve presente, ou para escutar pela primeira vez, para quem não pode se reunir em sangat no último dia 24.

Caso a caixa de aúdio não apareça abaixo, clique aqui

Sat Nam Wahe Guru